SEM SPOILERS

A adolescência é o principal momento da vida de todo mundo. É nela que nós começamos a nos conhecer melhor, saber mais sobre o futuro de nossas vidas e, principalmente, lidar com algumas realidades que podem ser trágicas. Esse é o caso de 13 Reasons Why, a nova série da Netflix baseada no livro escrito por Jay Asher, focado em mostrar um lado de ser jovem que muitos sofrem, mas as vezes só percebemos quando o pior acontece.

A história acompanha um garoto super tímido chamado Clay Jensen (Dylan Minnette), que está tentando lidar com o recente suicídio de sua amiga Hannah Baker (Katherine Langford) e, alguns dias depois, acaba recebendo um pacote enviado anonimamente para sua casa. O que continha? Sete fitas cassete com gravações feitas por Hannah, nas quais ela explica à treze pessoas como eles desempenharam um papel na sua morte, apresentando razões que mostram o porquê dela ter se matado. Tenso.

A produção traz vários assuntos sérios em seus episódios: bullying, machismo, depressão, estupro, entre outros. Com o passar dos episódios, a dor que Hannah mostra ao descrever cada momento vivido com uma determinada pessoa é transmitida para nós de uma forma intensa. Não tem como não se envolver e se perceber totalmente cheio de compaixão a cada minuto assistido.

Com 13 episódios, podemos compreender perfeitamente o sofrimento vivido pela personagem e conhecer a fundo a personalidade dos culpados, afinal, todos citados, independente da forma como agiram, tiveram culpa. Nesse momento, a série faz o espectador refletir sobre suas ações no dia-a-dia que muitas vezes passam por banais, mas carregam um grande significado e uma grande importância na vida dos outros.

É muito trágico, mas também muito interessante contemplar a queda [de Hannah]. É horrível assistir, pois terminamos amando tanto a Hannah que, mesmo sabendo como tudo vai acabar, ficamos querendo que não ocorra, que ela não faça aquilo. Mas era necessário não enaltecer o suicídio. Mostrá-lo como é, real, consternador”, comentou o ator Dylan Minnette, que interpreta Clay Jensen, em entrevista ao El País.

Com atuações dignas, 13 Reasons Why é um retrato doloroso e muito dramático de uma adolescente que só precisava conversar, enquanto seus amigos não captavam o mal que acabavam causando todos os dias. Com roteiro e produção intrigante, suspense na medida certa, a série choca com algumas cenas bem reais e necessárias, colocando os espectadores dentro do sofrimento que só foi concluído no lado B da última fita.

Para nós fica a lição: certas palavras carregam consigo uma força enorme. Cuidado.